sábado, 29 de agosto de 2015

Filho de Amargosa é destaque em exposição;“Diógenes Rebouças: cidade, arquitetura e patrimônio”

Está em cartaz a exposição “Diógenes Rebouças: cidade, arquitetura e patrimônio”, no Teatro Castro Alves, em Salvador. Diógenes de Almeida Rebouças foi um filho de Amargosa que nasceu em 7 de maio de 1914, ele foi arquiteto, urbanista, professor, pintor e agrônomo.
ASSISTA 

Video produzido pelo programa "Aprovado"

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

CORRIDA CONTRA O DESEMPREGO: Prefeita Karina Silva e Deputado Eduardo Salles lutam para evitar novas demissões em Amargosa.

A Prefeita de Amargosa, Karina Silva e o Deputado Estadual, Eduardo Salles, se reuniram nesta sexta-feira (28) com o subsecretário de Desenvolvimento Econômico (SDE), Paulo Guimarães, e com a diretora de Atração de Investimentos da SDE, Andrea Lanza.
A prefeita e o parlamentar estão preocupados com a situação da fabrica de calçados instalada no município. "A empresa deu férias coletivas três vezes seguidas e no momento está com as atividades paralisadas", explica Karina Silva.
Segundo Eduardo Salles, é preciso começar a traçar estratégicas para que essas pessoas não fiquem desempregadas. "Em junho, um frigorífico fechou as portas em Amargosa sem aviso prévio e deixou 200 pessoas sem emprego. Não queremos que isso se repita e, por isso, estamos nos antecipando ao problema", diz o parlamentar, afirmando que não vai abrir mão das quase 600 vagas disponíveis na empresa.
Na audiência ficou combinada a visita de Andrea Lanza a Amargosa na quarta-feira (2), quando haverá reunião com a prefeita e o gerente da fábrica.
O objetivo do encontro é fazer um diagnóstico da situação e traçar caminhos para que o município não corra o risco e perder mais postos de trabalho. O segundo passo será o convite aos donos da empresa para uma audiência com o secretário da SDE, Jorge Hereda. A ideia é propor alternativas para resolver o problema.
FRIBOI
O Deputado Eduardo Salles aproveitou a audiência desta sexta-feira para solicitar reunião com representantes da SDE, SEFAZ (Secretaria da Fazenda da Bahia) e SINCAR (Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados do Estado da Bahia), buscando a reativação do frigorífico e a retomada dos empregos. O encontro acontecerá na próxima sexta-feira (4), no gabinete do subsecretário.
O governador Rui Costa, no mês de junho, durante visita ao município, prometeu se empenhar pessoalmente para resolver o assunto e Eduardo Salles à época chegou a falar na criação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Friboi na Assembleia Legislativa da Bahia.
(Informação de ASCOM P. AMARGOSA)

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Amargosa: Prefeita de Amargosa se reúne com profissionais da educação e apresenta proposta de reajuste salarial

Prefeita de Amargosa se reúne com profissionais da educação e apresenta proposta de reajuste salarial.
Com a presença de cerca de 90% dos profissionais da Rede Municipal de Ensino, a prefeita de Amargosa, Karina Silva, juntamente com a Secretária da Educação, Rita Luz e a equipe de Finanças, apresentaram os estudos feitos pela gestão para o reajuste da categoria. O encontro aconteceu nesta terça-feira (25), na quadra da escola Dom Florêncio, bairro da Catiara. 
Com base em informações do Fundo Nacional para o Desenvolvimento da Educação, FNDE, todas as planilhas foram mostradas a professores, coordenadores, diretores e demais profissionais.
Os elementos que fazem a composição do FUNDEB e que definem a destinação dos 60% para remuneração dos professores, bem como os 40 % previstos para investimentos na infraestrutura da educação, foram minuciosamente detalhados para a comunidade de ensino.
Durante a conversa com os professores, a prefeita Karina Silva franqueou a palavra, e por várias vezes chegou a perguntar se havia alguma dúvida em relação aos números apresentados. A APLB Sindicato e seus representantes que acompanhavam a reunião também foram convidados a questionar os dados, no entanto, não houve qualquer tipo de manifestação.
“O nosso desejo era ofertar 20% ou mais de reajuste para a os profissionais da educação, no entanto, a situação econômica vivida em todo o país permite um reajuste de 6,41 %, sendo 3,41%, retroativo a abril e outros 3%, a serem incorporados a partir de novembro”, disse a prefeita. 
Antes da reunião com os profissionais da educação, a prefeita Karina Silva, juntamente com a Secretária da Educação e equipe de Finanças esteve com o Presidente da Câmara, Geovanildo Cintra, e demais vereadores, onde apresentou os dados com os números que demonstram a possibilidade de aumento para a categoria neste ano de 2015, sem comprometer a saúde financeira do município. Após o encontro, a prefeita fez o encaminhamento do Projeto de Lei de reajuste salarial para apreciação do Poder Legislativo.
Infomações de ASCOM AMARGOSA

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Seja bem-vindo à “Pátria Educadora”



    Subsequente à cerimônia de posse para o segundo mandato, a “presidenta” Dilma Rousseff anunciou o lema de seu novo governo: “Brasil, Pátria Educadora”. A priori, os menos lúcidos sobre a falácia oca e infundada – estratagema utilizado durante a eleição mais suja da história recente do Brasil – poderiam imaginar: “enfim, o Brasil terá um governo que tratará a educação como prioridade”. Alguns militantes petistas sob o efeito do ópio que atribui ao PT um papel revolucionário, casto e messiânico na história do Brasil, anunciaram uma verdadeira revolução na educação.
    A evidência dos fatos tratou de aniquilar a supracitada anunciação. Os arautos das boas-novas sobre a educação anunciaram falsas profecias. Com o modelo de “Estado nacional-desenvolvimentista” adotado pelos governos petistas, verificou-se um deslavado descaso com o equilíbrio das contas públicas. Um princípio básico da economia foi relegado: os gastos não devem superar as receitas. Diante do crasso desequilíbrio fiscal, a “Pátria Educadora” cortou 7 bilhões de reais da educação. Que “Pátria Educadora” é essa que corta verbas para a educação? “Pátria Educadora”? Pura hipocrisia! O Brasil está muito longe de ser um país que honra a educação. Precisamos aprender com os alemães, japoneses, suecos...
    Lembro-me dos chatos debates do 2º turno, quando a temática EDUCAÇÃO entrava em pauta, a candidata Dilma repetiu aos trilhões a palavra-mágica que se transformou numa espécie de mantra: PRONATEC, PRONATEC, PRONATEC... Como é notório, muitas vagas do PRONATEC estão sendo cortadas por falta de dinheiro. Inexorável PRONATEC, tornou-se célebre quando a candidata do PT sugeriu para uma economista desempregada presente na plateia, durante o último debate do 2º turno, que fizesse o PRONATEC, para assim, voltar à labuta. Francamente, caro leitor, tenho uma enorme saudade do show de oratória que a candidata Dilma apresentava nos debates. Por sinal, após o encerramento do segundo mandato, sugiro para a “presidenta” que se torne professora de oratória, sem dúvida, sucesso garantido.
    Na “Pátria Educadora”, não se exige um razoável desempenho no ENEM para adquirir um financiamento estudantil, graças aos pré-requisitos de não zerar a redação e o mínimo de 450 pontos. Ademais, alguns estudantes estão chegando na graduação com 400 pontos no ENEM e há casos de até 300 pontos. O resultado nefasto desta falta de exigência é o advento maciço de semianalfabetos no Ensino Superior com deficiências básicas na norma culta da Língua Portuguesa e na resolução de problemas lógico-matemáticos, ocasionando a formação de profissionais limitados com parcas chances de lutar por uma vaga no competitivo mercado de trabalho.
    Pois é, Dilma Rousseff é a líder ideal da “Pátria Educadora”, ao proporcionar para o público uma vasta coleção de gafes que estão no mesmo nível ou até superam em originalidade as consagradas “pérolas do ENEM”. Eis os diamantes-rosas da “presidenta”: citou uma palavra inexistente num debate, “estrupo”; afirmou em entrevista que o império inca se localizava no México; concedeu uma coletiva enquanto candidata nas mediações do Palácio do Planalto, demonstrando uma ausência de consciência em separar o público do partidário; confundiu a bandeira mexicana com a bandeira da França; comparou os delatores do “Petrolão” que aderiram à delação premiada com Joaquim Silvério dos Reis (vale salientar, foi a própria Dilma que assinou a lei que instituiu a delação premiada); afirmou que Roraima é a capital mais distante de Brasília (aprendi na 3ª série que Roraima é um estado, cuja capital é Boa Vista); se não bastasse a falta de conhecimento sobre a geografia do Brasil, disse que se sente uma “roraimada” (também aprendi na 3ª série que quem nasce em Roraima é roraimense). Ufa! Eu preciso parar a enumeração de gafes da “governanta” Dilma. Tenho a leve sensação que até a eternidade não é suficiente para listar todas as pérolas da professora-mor da “Pátria Educadora”.
                                                                                             

                             Tosta Neto, 19/08/2015


Sobre o Autor:
Tosta Neto Tosta Neto é Escritor e Historiador, Colunista no Outro Olhar .

terça-feira, 18 de agosto de 2015

 ASSISTA: Eduardo Jorge diz que pedir impeachment não é golpe

REPORTAGEM / ÉPOCA

Ex-presidenciável afirma que, enquanto esteve no PT, pediu impeachment para tudo

Presente na manifestação deste domingo (16) em São Paulo, o ex-presidenciável Eduardo Jorge (PV) afirmou que não é golpe pedir impeachment da presidente Dilma. "Dizem alguns do governo atual que pedir impeachment é golpe. Que conversa fiada! Fui do PT e da direção do PT vinte e tantos anos. Dediquei um terço da minha vida a ele e lembro muito bem: éramos a favor do impeachment em tudo. É constitucional", disse. Ele ponderou, porém, que "tem que ter um rito". "Não pode ser no atropelo, na força na rua. Tem que ter acusação, defesa, provas". Eduardo Jorge também descartou o impeachment como solução "mágica" para resolver os problemas econômicos do país.
ASSISTA O VÍDEO ABAIXO
Maternidade de Amargosa está entre as primeiras da Bahia a emitir certidão de nascimento

Maternidade no Hospital Municipal de Amargosa está entre as primeiras da Bahia a emitir certidão de nascimento. Confira, a notícia é do site Metrópole.
-------------------------------Informação do Metro1--------------------------------------------------

Mais 30 maternidades da Bahia passam a emitir certidão de nascimento

Cerca de 30 maternidades da Bahia vão passar a emitir certidão de nascimento, após pesquisa negativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), evidenciando que a cada 100 crianças nascidas no Nordeste 14 não são registradas. As maternidades serão interligadas aos cartórios para que os recém-nascidos saiam dos hospitais com a certidão de nascimento. 
A iniciativa será firmada no 2º Encontro Estadual de Mobilização para Erradicação do Sub-registro Civil de Nascimento,   nos dias 18 e 19 de agosto, na Assembleia Legislativa da Bahia. O evento pretende reajustar o compromisso nacional de erradicar o sub-registro, sendo uma iniciativa das secretarias estaduais da Saúde (Sesab) e Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), dentre outros órgãos.
Na Bahia, 11 maternidades já possuem o sistema ativo, sendo quatro em Salvador, como o Instituto de Perinatologia da Bahia (IPERBA) e a maternidade Albert Sabin. Já no interior, há unidades nos municípios de Vitória da Conquista, Campo Formoso, Amargosa, Juazeiro, Itabuna e Santo Antônio de Jesus.

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

2,5 mil protestam contra governo Dilma em Feira de Santana neste domingo

De acordo com a Polícia Militar, quase 2,5 mil pessoas foram às ruas neste domingo (16) para protestar contra a presidente Dilma Rousseff (PT). Segundo o site Acorda Cidade, os participantes chegaram por volta das 15h e se concentraram em frente a prefeitura municipal, saindo em caminhada pela Avenida Getúlio Vargas. Ainda segundo a PM, a manifestação aconteceu de maneira pacífica e não houve registro de violência.
Reprodução do Metro1
Datafolha: 85% dos manifestantes na Paulista defendem a renúncia de Dilma

Já o índice daqueles que acreditam que a presidente deveria ser afastada depois de um processo de impeachment é de 82%. Segundo a Polícia Militar, 350 mil pessoas participaram do protesto, que foi a maior do país.

                                                                             Notícia do CBN

domingo, 16 de agosto de 2015

Eis a questão: Roraima é cidade ou estado? A "mulher sapiens" responde.

“Quero dizer para vocês que, de fato, Roraima é a capital mais distante de Brasília, mas eu garanto para vocês que essa distância, para nós do governo federal, só existe no mapa. E aí eu me considero hoje uma roraimada, roraimada, no que prova que eu estou bem perto de vocês”.

Trecho do desastroso discurso proferido pela “presidenta” Dilma Rousseff durante um evento de entrega de unidades habitacionais em Boa Vista.

sábado, 15 de agosto de 2015

Não há mais governo

Novas delações premiadas complicarão o cenário. Prováveis acusados buscam mecanismos para garantir o foro privilegiado

O projeto criminoso de poder está com os dias contados. Deixa como legado escândalos e mais escândalos de corrupção, uma estrutura de Estado minada pela presença de milhares de funcionários-militantes, obras super-faturadas (e inacabadas) e um país paralisado. Sem esquecer que produziram a mais grave crise econômica do último quarto de século.
Ao longo de 12 anos, conseguiram organizar um aparato de proteção nunca visto na nossa história. Quiseram transformar as mais altas Cortes de justiça em braços do partido. Os meios de comunicação de massa foram sufocados pela propaganda oficial. Os bancos e as empresas estatais foram convertidos em correias de transmissão dos marginas do poder, como bem definiu, em um dos votos da Ação Penal 470, o ministro Celso de Mello. Não houve nenhum setor da sociedade sem que a presença do projeto criminoso de poder estivesse presente. Pelo medo, poder e omissão de muitos (empresários, jornalistas, políticos, intelectuais, entre outros), conseguiram impor a ferro e fogo sua política.
Deve ser recordado que, ao terminar seu segundo mandato, Lula era avaliado positivamente pela ampla maioria dos brasileiros. Diziam que seria candidato a secretário-geral da ONU ou a presidência do Banco Mundial. Tudo graças a sua sensibilidade social, aos êxitos econômicos e à preocupação com os mais pobres. Hoje, sabemos que no mesmo período o petrolão alcançou seu ápice e bilhões de reais foram roubados do Tesouro, no maior desvio de recursos públicos da história da humanidade. Os que denunciavam a pilhagem do Estado eram considerados enragés. Não foi nada fácil remar contra a corrente e enfrentar a violência governamental e de seus asseclas. Como em outros momentos da nossa história, já está chegando o dia de o passado ser reescrito. Muitos dos que se locupletaram vão se travestir em adversários ferrenhos do lulismo. Haja hipocrisia.
Vivemos a crise mais profunda dos últimos 60 anos. Em 1954, tudo acabou sendo resolvido em menos de três semanas, entre o atentado da Rua Tonelero (5 de agosto) e o suicídio de Getúlio Vargas (24 de agosto). No ano seguinte, em novembro, o país teve três presidentes, mas a crise foi logo solucionada. Em 1961, a renúncia de Jânio Quadros — que quase arrastou o Brasil a uma guerra civil — foi solucionada em duas semanas, com a posse de João Goulart, a 7 de setembro. Três anos depois, o mesmo se repetiu, e a 11 de abril, com a eleição de Castelo Branco pelo Congresso Nacional, foi resolvido o impasse político. Em 1992, o momento de crise mais profunda ficou restrito a três meses, entre julho a setembro, quando a Câmara autorizou a abertura do processo de impeachment do presidente Fernando Collor.
A crise atual é mais complexa — e mais longa. No tempo poderia ter uma data: a vitória de Eduardo Cunha, a 1º de fevereiro. A candidatura Arlindo Chinaglia empurrou Cunha para os braços da oposição — até então muito fragilizada, mesmo após o excelente resultado obtido no segundo turno por Aécio Neves. As revelações diárias sobre a extensão do petrolão ampliaram a crise, pois estabeleceu conexão entre o escândalo, as lideranças históricas do partido e o financiamento eleitoral, inclusive da campanha presidencial de 2014, em que propina virou doação legal.
As novas delações premiadas vão complicar ainda mais o cenário. Prováveis acusados estão, preventivamente, buscando mecanismos para garantir o foro privilegiado, temendo serem presos. E a instalação das CPIs do BNDES e dos fundos de pensão vão ter de devassar as relações do projeto criminoso de poder com a burguesia petista, aquela do capital alheio, do nosso capital, entenda-se.
O aprofundamento da crise econômica — com dados que tinham sido escondidos pelo governo, especialmente durante a última campanha eleitoral —, a divisão da base política congressual — inclusive de partidos que tem presença no governo, como a PDT e PTB —, as sucessivas derrotas em votações no Congresso relacionadas ao ajuste fiscal, a impopularidade recorde de Dilma, o desespero do PT, e o esfarelamento da liderança de Lula sinalizam claramente que não há mais governo. O que é bom e ruim. Ruim, pois este projeto de poder fará de tudo para permanecer saqueando o Estado; bom, porque os brasileiros romperam o feitiço de mais de uma década e, finalmente, entenderam o mal representado pelo lulismo.
Na última quinta-feira, era esperado que o PT reconhecesse os erros e apontasse para alguma proposta de negociação, de diálogo com a oposição. E mais, que buscasse apoio dos 71% de brasileiros que consideram o governo ruim ou péssimo. Não o fez. Satanizou a oposição. Associou 1964 a 2015. Tachou a oposição de golpista. Ironizou os protestos. Conservou a política do conflito, do nós contra eles. Isso quando estão isolados e sem nenhuma perspectiva, mesmo a curto prazo, de que poderão reconstruir sua base política.
A gravidade do momento e o autismo governamental obrigaram as oposições a se mexer. A necessidade de encontrar uma rápida saída constitucional para a crise é evidente. A sociedade civil pressiona. As manifestações do próximo dia 16 vão elevar a temperatura política. Quanto mais tempo permanecer o impasse, pior para o Brasil. Se 2015 já está perdido, corremos o sério risco de perdermos 2016 e 2017.
É inegável que Lula e o PT já estão de mudança para o museu da história brasileira. Mais precisamente para a ala dos horrores — que é vasta. Será necessário reservar um espaço considerável. Afinal, nunca na nossa história um projeto político foi tão nefasto como o do lulismo.

     (Marco Antonio Villa / Fonte: O Globo)

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Governo está sem caixa para pagar adiantamento do 13º de aposentados

por Gerson Camarotti



Até o momento, o governo não tem recursos para pagar adiantado o 13º dos aposentados. O tema preocupa o Palácio do Planalto e já está sob análise dentro da Casa Civil. O governo ainda tenta encontrar uma solução até o dia 20 de agosto, quando fecha a folha de pagamento. 

O adiantamento, que vem sendo feito desde 2006, geralmente é pago em setembro. Segundo fontes do governo, até dia 20, se não houver um remanejamento de recursos, o 13º não será pago em setembro.

Há uma preocupação no Planalto com o impacto político dessa situação, principalmente porque muitos aposentados já contam com esses recursos para pagar o crédito consignado.

"Esse é o preço do ajuste fiscal", desabafou um auxiliar da presidente Dilma.
Fontes da equipe econômica informaram ao Blog que ainda não foi fechado o acordo entre a Fazenda e a Presidência para a para que seja editado o decretado que autoriza a antecipação do 13º salário aos aposentados.

A avaliação da Fazenda é de que essa medida melhoraria o desempenho fiscal do governo no mês de setembro. No entanto, a iniciativa não irá melhorar o resultado fiscal deste ano, porque o benefício terá de ser pago de qualquer jeito.
(FONTE: G1) 
Semana política em Brasília; Ouça 2 áudios da CBN

O motivo foi o 'acordo de salvamento mútuo' entre Dilma e Renan Calheiros. O presidente do Senado se sente seguro de não estar na lista de investigados da Procuradoria Geral da República. por Fernando Gabeira, Renata Lo Prete, Sergio Abranches e Wálter Maierovitch - Time das Oito 14/08/2015 CBN 

O mais provável é que cinco pastas sejam extintas. Intenção é mostrar que a administração faz algum esforço para cortar gastos. por Kennedy Alencar 14/08/2015 CBN 

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Descriminalização da posse de droga começa a ser decidida hoje pelo Supremo, no Congresso, tema é divergente. Ouça


Descriminalização da posse de droga começa a ser decidida hoje pelo Supremo. 
No Congresso, tema é divergente. Segundo o deputado Alan Rick (PRB-AC), flexibilização em outros países não trouxe os resultados desejáveis. Já Jean Wyllys (PSOL-RJ) acredita que custo da guerra contra os entorpecentes é grande e não reduz o consumo. 
Ouça o Áudio abaixo 

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Cresce no Brasil o número de escolas básicas públicas geridas pela PM



Mascar chiclete é transgressão leve. Usar óculos com lentes ou armações de "cores esdrúxulas" também, segundo o regulamento disciplinar dos colégios da Polícia Militar de Goiás.
São transgressões médias: sentar-se no chão fardado, espalhar boatos, deixar de prestar continência ou de cortar o cabelo no estilo escovinha.
Já "manter contato físico que denote envolvimento amoroso" (beijar) ou se meter em rixa são faltas graves. O aluno perde pontos a cada quebra de regra. Quem não se adéqua é transferido.
Na última semana, oito colégios goianos voltaram das férias nesse molde, o que fez com o que Estado pulasse de 18 para 26 colégios militares. Considerado um retrocesso por alguns educadores, o sistema que mantém policiais na direção das escolas está em expansão em Goiás. O governador Marconi Perillo (PSDB) pretende acabar o ano com 24 novas instituições.
Segundo a polícia, o modelo melhora o desempenho dos alunos (em nove Estados os colégios ficaram em 1º entre as estaduais no Enem ).
O Brasil possui atualmente 93 instituições de ensino da PM. Neste ano, Minas criou mais duas, chegando a 22 –elas atendem mais de 20 mil alunos. A Bahia, com 13, deve abrir mais quatro.
Em Goiás, o comerciário Ricardo Cardoso, 41, que tem duas filhas em escolas da PM, quer colocar a terceira na instituição em 2016. A maioria das vagas é preenchida por sorteios. "O nível dessas escolas é muito melhor."
Sua filha Júlia, 17, diz gostar do colégio Hugo Ramos, mas reclama da rigidez. "Um ou outro PM é rude. Mas a maioria é aberta." Para o pai, os alunos têm "voz ativa". "Sempre que minha filha reclamou, deram resposta. Adolescentes reclamam de tudo."

FARDAMENTO
Aluno do terceiro ano do colégio Miriam Ferreira, que se tornou militar na semana passada, Douglas Fleury, 17, diz aprovar a mudança devido ao uso de drogas dentro da escola. O problema, para ele, pode ser a farda. "Alguns não vão ter como comprar."
A PM diz dar a farda (varia de R$ 400 a R$ 700) em alguns casos. Os pais pagam ainda mensalidades (de R$ 80 a R$ 110), não obrigatórias.
Para não desfalcar efetivo, a PM recorre a oficiais da reserva, que ganham adicional. Os docentes são civis –em outros Estados, alguns são militares– e ganham bônus de produtividade.
Diretor de colégio de Anápolis (GO), o sociólogo e capitão da PM Sirismar Silva diz que a polícia nas escolas não é ideal. "Mas é bom ouvir dos pais que seus filhos tiveram a vida mudada para melhor."
"Isso tem sabor de retrocesso", diz Ieda Leal, do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás. Ela chama a medida de terceirização.
Para Maria Augusta Mundim, da Faculdade de Educação da federal de Goiás, o método é autoritário. "Cai por terra busca por autonomia e de construção de identidade."

ESCOLAS DA PM
Modelo de colégios dirigidos por policiais está em expansão no país
COMO FUNCIONAM? Alunos têm de comprar farda, prestam continência e falam "senhor" e "senhora". Descuidos com a higiene podem causar punição. São ensinadas "noções de cidadania" em sala de aula. Há professores PMs, mas a maioria é de civis. Os diretores pertencem à corporação. Estudantes que se destacam ganham condecorações, mas quem não se adapta é transferido.
PRÓS Segundo as polícias, a disciplina melhora o desempenho dos alunos em provas como o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) e o Enem. É o melhor modelo para colégios localizados em áreas violentas, onde há tráfico de drogas e prostituição, de acordo com a PM.
CONTRAS Para educadores, o modelo padroniza comportamentos, inibe questionamentos e impede que se crie uma perspectiva crítica nos alunos. Sindicatos consideram uma forma de terceirização da educação.

                                                            (Fonte: Folha de S. Paulo)
Entrevista da Prefeita Karina, sobre o possível impasse com membros da APLB
Trecho da entrevista da Prefeita Karina ao Jornal do Vale com Naldo Filho, sobre o possível impasse com membros da APLB
Ouça Abaixo

Veja também (abaixo) a repercussão deste impasse na mídia virtual do Estado BA; 

Bocão News -> Professores ocupam prefeitura de Amargosa

Bocão News -> Prefeitura de Amargosa rebate professores e afirma que “sempre houve diálogo”

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Município de Amargosa promove projeto 'Prefeitura na Comunidade'

  Boa nóticia para os moradores de Amargosa e distritos: "Município de Amargosa promove projeto 'Prefeitura na Comunidade'"

------------------------------------(Informações de ASCOM PMA)--------------------------------
Nesta terça-feira, (11), o Município de Amargosa promoveu um dia de atividades através do projeto 'Prefeitura na Comunidade', que levou serviços públicos para a comunidade de Itachama.
Dentre as atividades desenvolvidas, foram realizados atendimentos com a participação das equipes de todas as Secretarias na Escola Municipal João Leal Sales. "É uma grande ideia trazer este atendimento para junto da comunidade porque muitas vezes temos dificuldades de ir até a sede do município", disse em tom de agradecimento seu Gilson, morador da Correntina, após ser atendido pela Prefeita Karina Silva.
Saúde, Educação, assistência Social, infra estrutura, e Gabinete, fizeram ações integradas para a comunidade de Itachama e vizinhança. 
Nesta quinta-feira (13) será a vez da caravana da prefeitura chegar ao Distrito de Diógenes Sampaio (São Roque), a partir das 9 da manhã em mais uma ação do projeto "Prefeitura n Comunidade".

Faltam remédios e estrutura, diz cubano simbolo do "Mais Médicos"
Assim que desembarcou em agosto de 2013 no aeroporto de Fortaleza (CE), o médico cubano Juan Delgado, 51, foi recebido com vaias e gritos de, numa espécie corredor polonês organizado por médicos brasileiros.
O momento planejado como um protesto contra a vinda de estrangeiros para atuar no Mais Médicos acabou por torná-lo um símbolo do programa, que agora completa dois anos.
Ao longo desse período, sua imagem foi utilizada em campanhas eleitorais, tanto de lados contrários como favoráveis ao projeto, uma das principais bandeiras sociais do governo Dilma Rousseff.
Longe dos holofotes, Delgado afirma viver outro embate, ainda mais complexo: o de atuar com poucos recursos em uma área carente de cuidados na saúde.
O cubano divide a semana entre visitas a cinco aldeias do interior do Maranhão, onde atende diariamente cerca de 20 a 30 índios das etnias kaapor e guajá.Para dar conta dessa demanda, dorme em uma rede e pede ajuda para índios que falam português. A maioria dos diagnósticos é de gripe, anemia e desnutrição, doenças que mais afetam a saúde nas aldeias dessa região.Eles não tinham médicos há dois anos, conta ele, que, após as férias em Cuba, passou por Brasília na semana passada, a convite do Ministério da Saúde, para evento de dois anos do Mais Médicos que, segundo o governo, atende 63 milhões de pessoas.

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Amargosa: Calçadão beneficiará a entrada da cidade no bairro da Catiara

Agora é oficial! Prefeita de Amargosa, Karina Silva, assinou a ordem de serviço para o início imediato da obra de construção do Calçadão da Catiara



----------------------Informação e foto da ASCOM PMA--------------------------------------
Na manhã desta segunda-feira (10) a Prefeita de Amargosa, Karina Silva, assinou a ordem de serviço para o início imediato da obra de construção do Calçadão da Catiara.
A obra que terá cerca de 125 m de construção, custará aproximadamente R$ 120 mil - e será executada com RECURSOS PRÓPRIOS. O Calçadão da Catiara vai valorizar o bairro e o comércio local irá representar uma melhora da qualidade de vida da população.

domingo, 9 de agosto de 2015

Dirceu, o dinheirista
   A OAS reformou o escritório de José Dirceu. Mas quem reformou sua casa de campo, em Vinhedo, foi o operador de propinas da Engevix e delator da Lava Jato Milton Pascowitch.
    A reportagem é da Veja:
"Da casa original, só sobraram as paredes e o teto. O restante do imóvel de 420 metros quadrados, em um condomínio em Vinhedo, interior de São Paulo, foi posto abaixo. Em seis meses, operários pagos pelo delator Milton Pascowitch reformaram tudo ao gosto do dono do local, o hoje detento José Dirceu.
    O conforto das instalações virou assunto na região - vários candidatos a emprego passaram por lá para deixar o currículo. O ex-ministro já tinha uma casa de dois andares no mesmo condomínio. A que Pascowitch reformou, vizinha desse imóvel, teria a função adicional de servir de escritório para o petista.
    O custo total da reforma foi de 1,3 milhão de reais - e nem um centavo saiu do bolso do ex-­chefe da Casa Civil".

                           (Fonte: O Antagonista)

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Cineastra brasileiro José Padilha revela porque resolveu deixar o Brasil
O cineasta, roteirista, documentarista e produtor cinematográfico brasileiro José Padilha, foi consagrado por produzir o documentário Ônibus 174 (2002), chegando e auge da carreira com o filme Tropa de Elite  (2006-2010). No vídeo abaixo Padilha revela em entrevista a Revista Trip, porque resolveu deixar o Brasil depois de sofrer uma tentativa de sequestro, ele fala sobre segurança pública e tambem  faz uma breve análise da política no Brasil, e ainda relata como ultilizou a arte para a sua atuação política. Indicação do Colunista  Colaborador do Outro Olhar Cristovão Augusto
Vale conferir, ASSISTA
Ouça:"Propaganda do PT está no mundo da lua", por Renata Lo Prete em Sexta Básica CBN
Mensagem do programa do partido, exibida na noite de quinta-feira, é de que, qualquer medida para abreviar o mandato da presidente Dilma vai trazer o caos. Legenda culpa Câmara pela crise e atribui ao Senado a sobriedade do momento.

O que segura Dilma no cargo é a falta de consenso entre PMDB e PSDB. 

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

PDT e PTB anunciam que vão sair da base aliada na Câmara dos Deputados

BRASÍLIA - Em mais um desdobramento da crise governista no Congresso, o PDT, partido que há anos ocupa o Ministério do Trabalho, e o PTB anunciaram nesta quarta-feira que irão desembarcar da base aliada na Câmara dos Deputados. Segundo o líder do PDT, André Figueiredo (PDT-CE), a legenda não irá para a oposição, mas passará a adotar uma postura de “independência”.

– Não vamos mais participar das reuniões dos líderes aliados. Estamos sendo de forma recorrente desrespeitados, chamados de traiçoeiros e infiéis, quando somos o único partido que avisa antes como irá votar – disse Figueiredo, que acusou o líder do governo, José Guimarães (PT-CE), pelas ofensas.

O deputado afirmou que, antes de anunciar em plenário a decisão da bancada, comunicou-a ao presidente da legenda, Carlos Lupi, e ao ministro do Trabalho, Manoel Dias. Segundo o deputado, Lupi teria lhe dado “total liberdade” para agir e comentou que a permanência na base “tem prazo de validade”. A reação de Manoel Dias foi de constrangimento.

– O Manoel ficou em uma situação constrangedora. Mas, o ministério é da presidente Dilma, foi ela quem escolheu o ministro. Ele tem nossa confiança, mas não foi a bancada que indicou – disse.

André Figueiredo disse que a decisão sobre a eventual saída de todo o PDT da base de apoio ao governo Dilma Rousseff, inclusive com a entrega do ministério hoje ocupado pela legenda, ocorrerá em reunião de todo o partido.

– Temos clareza de que os próximos passos serão naturalmente dados. Não se afasta essa hipótese (de deixar o ministério) – pontuou.

No primeiro semestre, o partido ensaiou deixar a base governista, mas acabou voltando atrás. Segundo Figueiredo, a permanência na base, na ocasião, ocorreu “em nome da governabilidade”. No entanto, para o deputado, a situação ficou “tão deteriorada” que impossibilitou a continuidade da posição de aliado.

Ontem, José Guimarães reclamou da infidelidade da base após a rejeição de requerimento para adiar a votação da PEC 443, que aumenta o teto salarial de advogados públicos e procuradores. No primeiro semestre, durante a votação das medidas do ajuste fiscal, houve atrito entre o governo e o PDT, que votou contra algumas das propostas.

PUBLICIDADE

LÍDER DO PTB DIZ QUE BANCADA ESTÁ 'DISCUTINDO A RELAÇÃO'

Depois do PDT, também o PTB anunciou rompimento com o governo. O líder da bancada, Jovair Arantes (GO) disse que a bancada está "discutindo a relação com o governo" e que também declara posição de independência.

- Estamos dando um tempo para discutir a relação, fazer uma DR. A gente está segurando a bancada no braço, mas o governo não tem sensibilidade, os ministros não atendem. O governo não considera meus deputados. Não é só cargos, mas é evidente que quem participa do governo tem os ônus e os bônus. Nós estaremos votando contra o governo nos próximos dias - disse Jovair.

O líder do governo, José Guimarães (PT-CE) tentou uma última conversa com o partido em reunião na liderança do PTB da qual participaram também os líderes do PMDB, do PP, do PR e do PSC. Mas não obteve sucesso.

Givaldo Barbosa / Agência O Globo

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Vídeo: José Dirceu chega à PF em Curitiba em meio a protestos e rojões
José Dirceu, deixando a sede da PF em Brasília. Foto: André Dusek/Estadão

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu (Governo Lula) chegou por volta das 17h25 à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, base das investigações da Operação Lava Jato, sob forte esquema de segurança. A viatura da PF entrou direto na garagem da sede da corporação, com o ex-ministro no banco de trás.
“Quando eles chegaram no aeroporto, a gente viu que estava acumulando muita gente aqui, foi feita uma troca de carro. Ele viria na van, como todos os presos vieram até hoje. Pedimos que ele viesse em outra viatura e entrasse por trás. É uma situação nova o que aconteceu hoje dentro da Polícia. Chegar uma hora em que a população está dentro do prédio e se acumular daquela forma. Foi por uma questão de segurança”, afirmou o delegado federal Igor Romário de Paula. “Ele veio conversando tranquilamente, mas nada relacionado à investigação.”
VEJA A CHEGADA DA VIATURA COM O EX-MINISTRO DA CASA CIVIL

leia na integra AQUI
(Por Ricardo Brandt/Estadão, enviado especial a Curitiba)

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Editora 247 recebeu propina a pedido de Vaccari, diz Moro em despacho

SÃO PAULO - A Editora 247, representada pelo jornalista Leonardo Attuch e que edita o site Brasil 247, recebeu pelo menos R$ 120 mil do esquema de corrupção da Petrobras, a pedido do ex-tesoureiro do PT João Vaccari. Segundo um dos delatores da Operação Lava-Jato, Milton Pascowitch, o dinheiro pago à editora foi dado sem a prestação de qualquer serviço e tratou-se de uma operação "para dar legalidade ao apoio que o Partido dos Trabalhadores dava ao blog mantido por Attuch". Os pagamentos foram feitos nos meses de setembro e outubro de 2014.

Milton Pascowitch relatou em seu depoimento de delação premiada que repassou, por meio de sua empresa de consultoria Jamp, valores para a empresa Consist Software destinados ao Partido dos Trabalhadores, através de João Vaccari. Nesse operação, eram usados contratos de consultoria simulados entre a Jamp e a Consist no total de R$ 15 milhões. Os contatos com a Consist, eram feitos com o presidente da empresa Pablo Alejandro Kipersmit e com o diretor jurídico Valter Silverio Pereira.

Segundo diz o juiz Sérgio Moro em sua decisão que determinou a prisão do ex-ministro José Dirceu, "os repasses de cerca de R$ 12 milhões, teriam sido feitos em espécie (dinheiro vivo). Parte dos valores teria sido recebida por uma emissária com o nome de Marta Coerin. Parte dos valores teria sido repassados a pedido de João Vaccari, para a empresa Gomes & Gomes Promoção de Eventos e Consultoria, mediante simulação de contratos de consultoria com a Jamp Engenheiros".

Segundo a investigação da PF, Marta foi funcionária do PT entre maio de 2006 e setembro de 2007 e voltou a ser empregada registrada pelo partido em maio de 2015. Moradora de Santo André, no ABC, Marta é irmã gêmea de Maria Coerin, que trabalhou para o PT de julho de 2006 a junho de 2011. Maria foi registrada como secretária executiva da JD Assessoria e Consultoria, empresa de José Dirceu, entre julho de 2011 e janeiro de 2013
O juiz sustenta que parte dos valores dessa propina teriam sido direcionados, a pedido de João Vaccari, para a Editora 247, por meio de simulação de contrato de prestação de serviço.

Para tratar do repasse do dinheiro da Consist para a Editora 247, Vaccari solicitou a Pascowitch que fosse feita uma reunião com Leonardo Attuch, da 247. A reunião foi realizada no escritório de Pascowitch na avenida Faria Lima. Vaccari propôs a veiculação de um contrato de 12 meses, com parcelas de R$ 30 mil cada. Pascowitch não concordou "e realizou dois pagamentos referentes à elaboração de material editorial no valor de R$ 30 mil cada uma". Na sequência foram feitos mais dois pagamentos através de uma nova solicitação de Attuch, totalizando R$ 120 mil repassados à Editora 247.

De acordo com depoimento de Pascowitch, não houve qualquer serviço prestado pela Editora 247. "Na reunião que tive com Attuch ficou claro que não haveria qualquer prestação de serviço mas que era uma operação para dar legalidade ao 'apoio' que o Partido dos Trabalhadores dava ao blog mantido por Leonardo". Pascowitch disse também que o valor pago foi "abatido" do montante que estava à disposição de João Vaccari referente ao contrato da Consist.

Milton Pascowitch disse ter provas da troca de emails entre Attuch e José Adolfo, irmão de Pascowitch, que mostram os pagamentos e a emissão de notas fiscais. O contrato da Jam com a Editora 247 foi realizado no dia 12 de setembro de 2014 "visando a produção de conteúdo jornalístico e de estudos especiais na área de infraestrutura, para publicação no jornal eletrônico 247".

"Considerando que a Jamp era, como afirma seu próprio titular, empresa dedicada à lavagem de dinheiro e repasse de propinas, parece improvável que o conteúdo do documento seja ideologicamente verdadeiro, pois difícil vislumbrar qual seria o interesse de empresa da espécie em anunciar publicidade ou patrocinar matérias em jornal digital", diz Moro em seu despacho.

PUBLICIDADE

O juiz disse ainda que durante a investigação já havia sido apreendida anotação no escritório de lavagem de dinheiro do doleiro Alberto Youssef com referência a pagamentos a Leonardo Atuch. "Aqui, da mesma forma, parece improvável que o escritório de lavagem de Alberto Youssef tivesse interesse em publicidade ou em patrocinar matéria em jornal digital. Esses fatos indicam prováveis repasses de valores de origem criminosa à referida Editora e ao suposto jornalista a pedido de terceiros e com propósitos ainda de necessário esclarecimento".

Não é a primeira vez que o jornalista é alvo de denúncia. Na Operação Satiagraha, que investigou o banqueiro Daniel Dantas, ele foi acusado pelo jornalista Mino Pedrosa de usar o cargo e função na revista IstoÉ Dinheiro, quando trabalhava para ela, para defender o banqueiro e o investidor Naji Nahas em troca de dinheiro. Na época, Attuch disse que a acusação era “absolutamente leviana” e apontou Pedrosa de ter interesses em jogo naquele caso. A Operação Satiagraha foi anulada pela Justiça.

O GLOBO encaminhou e-mail à Editora 247 pedindo esclarecimentos, mas até o momento ainda não obteve resposta.
 (Fonte O GLOBO)
Áudio: A coisa não vai bem para o PT na Bahia, diz Paraná Pesquisa

     Segundo o jornal Correio, o levantamento do instituto Paraná Pesquisas sobre o nível de aceitação dos partidos entre o eleitorado baiano revelou dois cenários diferentes em relação ao PT. No primeiro deles, a sigla lidera isoladamente o ranking das mais rejeitadas. Foi citada espontaneamente por 43,6% dos entrevistados, efeito do inferno astral vivido pelos petistas .Por outro lado, o PT tem o maior índice de preferência dos eleitores.
      O jornalista de política Reinaldo Azevedo, comentou hoje (03), na Radio Jovem Pan, se  o PT vai conseguir reverter o evidente declínio na Bahia, que eté a pouco era considerada como reduto do petismo.
Ouça o áudio abaixo.
(Áudio fonte Radio Jovem Pan 03/08/2016)
 Zé Dirceu do PT é preso na 17ª fase da opertação "Lava Jato": Acompanhe a repercussão
O ex-ministro José Dirceu foi preso hoje (3) em Brasília, pela Polícia Federal, na 17ª fase da Operação Lava Jato. Ele está na sede da Polícia Federal.
A 17ª Fase da Operação Lava Jato é denominada Pixuleco, em alusão ao termo utilizado pelos acusados para denominar a propina recebida em contratos.
Cerca de 200 policiais federais cumprem 40 mandados judiciais, sendo 26 de busca e apreensão, três de prisão preventiva, cinco de prisão temporária e seis de condução coercitiva, em Brasília e nos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro. Foram decretadas ainda, a partir de representação da autoridade policial que preside os inquéritos policiais, medidas de sequestro de imóveis e bloqueio de ativos financeiros.
A atual fase da operação se concentra no cumprimento de medidas cautelares em relação a pagadores e recebedores de vantagens indevidas. Entre os crimes investigados estão corrupção ativa e passiva, formação de quadrilha, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.
Os presos serão levados para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR), onde permanecerão à disposição da 13ª Vara da Justiça Federal.
FONTE AGENCIA BRASIL


--------------------CONFIRA TAMBÉM GLOBO NEWS------------------------------

 Assista aqui-> Globo News: José Dirceu é preso no DF pela operação Lava Jato





Assista aqui-> Globo News: José Dirceu é preso no DF pela operação Lava Jato





Polícia    Federal faz coletiva para explicar prisão de José Dirceu


Assista aqui-> Polícia Federal faz coletiva para explicar prisão de José Dirceu


CURTA!