domingo, 31 de julho de 2016

O discurso obsoleto e previsível de Dilma (O QUARTO ANTAGONISTA)
A presidente afastada, Dilma Rousseff, em entrevista à revista “Time”, repetiu que seu afastamento é um ato de misoginia. Obviamente, a “Rainha da Mandioca” não sabe o significado de misoginia. Alguém falou a ela para que essa palavra fosse “jogada” na entrevista. É notória a pobreza vocabular da “presidenta”. Misoginia quer dizer “atitude caracterizada por aversão ou desprezo às mulheres”. O processo de impeachment não pode ser tachado como uma mera manifestação de ódio para com a primeira mulher que chegou na presidência. Sabe-se, que é obsoleto e previsível o discurso de Dilma em autoproclamar-se vítima de um congresso machista e burguês. Lula, Dilma e seus asseclas sempre se colocarão no patamar das almas impolutas e inocentes.   
Simeone está em alta (CHUTE NO VÁCUO F.C.)
Em recente publicação, a revista inglesa “Four Four Two”, elegeu o argentino Diego Simeone como o melhor técnico do mundo na última temporada. Apesar do Atlético de Madrid não ter conquistado nenhum título na temporada, o talentoso técnico está muito valorizado, além de ser o nome preferencial da AFA para assumir o comando da Seleção Argentina. “El Cholo” levou o Atlético de Madrid a outro patamar, conseguindo fazer frente aos Gigantes da Europa. Com o time da capital espanhola, Simeone conquistou vários títulos, como o Campeonato Espanhol, ademais, chegou a duas finais de Champions League. É inegável o excelente trabalho de Simeone, que apesar do elenco limitado e do orçamento pouco robusto, tem conseguido competir em alto nível com os riquíssimos Real Madrid e Barcelona. Portanto, a escolha da revista inglesa foi justa no conjunto da obra, reverenciando o trabalho de um técnico estrategista e obstinado.

sábado, 30 de julho de 2016

Por que agir contra desastres climáticos é um gesto de paz
São Paulo - Secas e enchentes históricas, furacões furiosos, incêndios e temperaturas recordes ocorrem a uma frequência inédita em todo o mundo, causando perdas de milhares de vidas e atrasando o desenvolvimento econômico e social por anos, se não décadas.
Mas os efeitos nefastos de um mundo em aquecimento não param por aí. Um novo estudo sugere que os desastres climáticos podem aumentar o risco de conflitos armados em países com alta diversidade étnica.
Pesquisadores do "thinktank" alemão Climate Analytics e do renomado Potsdam Institute for Climate Impact Research (PIK) usaram uma abordagem estatística para analisar os dados das últimas três décadas relativos a conflitos armados e fenômenos como enchentes e secas extremas.
Embora cada conflito seja resultado de uma mistura complexa e específica de fatores, os pesquisadores verificaram que o surto de violência em países etnicamente divididos está muitas vezes ligado às catástrofes naturais, que podem funcionar como gatilhos para tensões sociais latentes.
Segundo o estudo, publicado na revista Proceedings, da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, quase um quarto dos conflitos ocorridos em países divididos coincidiram com calamidades climáticas, que causaram deslocamento de populações, redução de recursos naturais e espaços habitáveis e maior violência.
Os pesquisadores esperam que os dados ajudem na criação de políticas de segurança que levem em conta o aquecimento global e o aumento dos desastres naturais, bem como os riscos dos conflitos e migrações associados a fenômenos extremos.
Afinal, várias das regiões expostas a conflitos no mundo, especialmente na África e Ásia, são excepcionalmente vulneráveis ​​às mudanças climáticas e caracterizam-se por divisões étnicas profundas.
Nesse sentido, agir contra as mudanças climáticas seria, também, um gesto pela paz.

(Fonte: Exame.com)
Julgamento final do impeachment começa no dia 29 de agosto, diz STF
O julgamento final do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff começará no dia 29 de agosto e tem previsão para durar uma semana, informou o Supremo Tribunal Federal (STF), neste sábado (30), por meio de nota.
O cronograma divulgado prevê que, na terça-feira, 9 de agosto, seja realizada a primeira sessão plenária sobre o impeachment, sob coordenação do presidente do STF, Ricardo Lewandowski. A partir de então, defesa e acusação terão 48 horas para apresentar seus argumentos e o rol de testemunhas que participarão da fase final do processo.
Em seguida, será respeitado um prazo de dez dias estipulado pela Lei 1079/1950, que regulamenta o impeachment, para que possa ter início o julgamento definitivo. Com isso, a primeira data possível para o início do procedimento final seria 26 de agosto, uma sexta-feira.
Segunda a nota, um acordo entre Senado e STF fez com que essa primeira data possível fosse adiada para a segunda-feira seguinte, dia 29 de agosto. A previsão é de que o processo dure ao menos uma semana, mas o próprio Supremo afirma que poderão ocorrer atrasos por causa das discussões em plenário.
O desfecho do processo de impeachment pode vir então a ser conhecido somente em meados de setembro. O que pode atrapalhar os planos do presidente interino Michel Temer, que planeja, no mesmo período, sua primeira viagem internacional, para a China, caso seja confirmado no cargo. Na próxima terça-feira, 2 de agosto, o relator Antonio Anastasia (PSDB-MG), lerá seu parecer final na Comissão Especial de Impeachment do Senado. A votação do relatório está marcada para dois dias depois.

(Fonte: Último Segundo)

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Lula, Delcídio e mais cinco se tornam réus por tentar obstruir a Lava Jato

André Richter - Repórter da Agência Brasil
A Justiça Federal aceitou hoje (29) denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal no Distrito Federal (MPF-DF) contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-senador Delcídio do Amaral, e mais cinco acusados pelo crime de obstrução das investigações da Operação Lava Jato.
Com a decisão, Lula e Delcídio passam à condição de réus na ação penal, além do ex-controlador do Banco BTG André Esteves, Diogo Ferreira, ex-chefe de gabinete de Delcídio; o empresário José Carlos Bumlai e o filho dele, Maurício Bumlai, e o advogado Edson Ribeiro.
Todos os envolvidos são acusados de tentar impedir o ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró de assinar acordo de delação premiada com a força-tarefa de investigadores da Operação Lava Jato.
Na semana passada, o MPF reiterou a denúncia contra os acusados, que já haviam sido denunciados ao Supremo Tribunal Federal (STF), pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.
No entanto, no dia 24 de junho, o ministro Teori Zavascki remeteu o processo para a Justiça Federal em Brasília, por entender que a suposta tentativa de embaraçar as investigações ocorreu na capital federal. Além disso, com a cassação do mandato de  Delcídio do Amaral, nenhum dos envolvidos permaneceu com foro privilegiado na Corte.

quinta-feira, 28 de julho de 2016

COI alertou Rio 2016 há 5 anos sobre contratos de construção
Rio de Janeiro - O Comitê Olímpico Internacional (COI) alertou os organizadores das Olimpíadas no Rio de Janeiro cinco anos atrás que os contratos de construção que eles firmaram poderiam incentivar os empreendedores a tentar economizar no processo, pressagiando os problemas com os alojamentos de atletas que provocaram reclamações de diversos países nesta semana, mostraram documentos.
A Prefeitura do Rio de Janeiro, responsável pela grande maioria dos projetos de infraestrutura dos Jogos, usou parcerias público-privadas, ou PPPs, para conseguir que empresas cobrissem os custos da construção das instalações em troca de permissão para construir imóveis nos locais.
O prefeito do Rio, Eduardo Paes, tem se orgulhado do fato de que 57 por cento dos quase 40 bilhões de reais gastos nas Olimpíada ter vindo do setor privado, por meio do uso de PPPs em escala nunca vista antes dos Jogos.
Mas críticas emergiram nesta semana sobre a qualidade dos prédios da Vila Olímpica, financiada pelo setor privado, com a Austrália dizendo que o alojamento “não estava seguro ou pronto”, e outros países como Itália, Argentina e Nova Zelândia também manifestando preocupações.
Em documentos vistos pela Reuters, o COI disse à prefeitura em 2011 que era preciso monitorar de forma cuidadosa os seus parceiros porque eles poderiam prestar mais atenção nos seus interesses comerciais do que em entregar projetos olímpicos no prazo e com boa qualidade.
“A cidade reconhece que o contratante da PPP muito provavelmente tem dois objetivos básicos: maximizar o valor do terreno e entregar as instalações ao menor custo”, afirmou o COI em um dos documentos de avaliação dos planos de infraestrutura para os Jogos, visto pela Reuters após um pedido com base no direito à liberdade de informação.
“A cidade precisa ser diligente para assegurar que as obrigações dos Jogos sejam totalmente cumpridas”, declarou o COI.
Nem a Prefeitura do Rio e nem o COI responderam aos pedidos para comentar as informações.
Os documentos do COI vistos pela Reuters não entraram nos detalhes sobre como problemas poderiam surgir com as parcerias, que marcam uma diferença em relação a Jogos anteriores dominados por gastos públicos.
Mais de 80 por cento dos Jogos de Londres, em 2012, foram financiadas com recursos públicos. A Vila Olímpica foi paga com dinheiro do contribuinte britânico, com o governo assumindo o risco de vender os apartamentos depois dos Jogos.
No Rio, os 31 edifícios da Vila Olímpica, construídos a um custo de 880 milhões de dólares para alojar 18 mil atletas e funcionários das delegações durante o evento de 17 dias, serão vendidos como empreendimento de luxo depois dos Jogos. O COI recebeu publicamente bem as PPPs como uma forma de reduzir o custo dos Jogos para os países-sede, mas três fontes envolvidas na preparação da Rio 2016 disseram à Reuters que há preocupações generalizadas sobre a qualidade do que está sendo entregue.
Eles disseram que o comitê organizador local Rio 2016 foi constrangido em sua capacidade de garantir que os projetos atendessem os padrões do COI, porque estava operando sob enorme pressão financeira.
Este mês, a Reuters informou que, apesar de cortes profundos de custos, Rio 2016 está com déficit entre 120 milhões a 150 milhões de dólares.

(Fonte: Exame.com / Reuters)
Lula aciona ONU contra 'abuso de poder' de Moro
GENEBRA E BRASÍLIA - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva encaminhou nesta quinta-feira, 28, ao Comitê de Direitos Humanos da ONU um recurso para tentar barrar ações que considera como 'abuso de poder' do juiz Sérgio Moro e dos procuradores da Operação Lava Jato. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do ex-presidente.
Na petição, os advogados de Lula dizem haver 'clara falta de imparcialidade' nas investigações e classifica como 'atos ilegais' a gravação e divulgação de conversas privadas com a presidente afastada Dilma Rousseff, além de sua condução coercitiva para um depoimento.
Lula também cita posicionamentos da Comissão de Direitos Humanos da ONU e outros cortes internacionais a respeito das ações “enviesadas” de Moro e, portanto, na avaliação da defesa do petista, o juiz não teria condições de julgá-lo ou prendê-lo. “Se isso acontecer, que seja decidido por um juiz imparcial”, diz o recurso.
Com a atitude, o ex-presidente espera criar um constrangimento internacional para evitar uma eventual prisão. Quem avaliará o caso é Comitê de Direitos Humanos, com base na Convenção Internacional de Direitos Políticos. Embora o acordo não tenha como punir o Brasil e nem impedir uma prisão, uma avaliação da entidade poderia pesar e criar pressão a favor ou contra o ex-presidente.
A secretaria do Alto Comissariado de Direitos Humanos da ONU informou ao Estado que, até a publicação desta matéria, não havia recebido o processo, o que significa que os documentos não ainda haviam sido registrados oficialmente. Fontes que trabalham no escritório, no entanto, indicaram que um processo havia sido enviado e que ainda estava sendo tratado, mas não poderiam revelar detalhes.
Uma vez aceito, o processo será levado aos membros do Comitê de Direitos Humanos da ONU que decidirão se aceitam o caso ou não. Segundo a assessoria de imprensa da ONU, a decisão poderia levar meses ou até um ou dois anos.
Para levar o processo adiante, Lula contratou o advogado Geoffrey Roberston, que ficou conhecido por defender o fundador do WikiLeaks, Julian Assange e o autor indiano Salman Rushdie.
Nos últimos meses, a ONU tem adotado uma postura ativa no caso da crise política brasileira, mas tem solicitado que todos os lados atuem com "respeito à democracia. Para a entidade, "todos os lados devem garantir de forma que o Poder Judiciário seja respeitado, que as instituições democráticas pelas quais o Brasil lutou tanto para ter sejam respeitadas e não sejam minadas no processo."
Em abril, a ONU disse esperar ainda que os agentes públicos brasileiros "cooperem totalmente" com as autoridades judiciárias nas investigações sobre "suposta corrupção de alto nível, para evitar quaisquer ações que possam ser vistas como um meio de obstruir a Justiça". A entidade lembrou também que o Judiciário deve atuar com "escrúpulos, dentro das regras do direito doméstico e internacional, evitando adotar posições político-partidárias."
"Estamos preocupados com a possibilidade de que um círculo vicioso possa estar sendo desenvolvido que acabe afetando a credibilidade tanto do Executivo como do Judiciário", disse a ONU.
Para a entidade, essa situação ameaça causar "um sério dano de longo prazo para o Estado e para as conquistas democráticas feitas nos últimos 20 anos nos quais o Brasil tem sido governado sob uma Constituição que dá fortes garantias de direitos humanos".

(Fonte: MSN Notícias / Estadão)

domingo, 24 de julho de 2016

Feita por empreiteira ligada ao PT, Vila Olímpica custou 5 vezes mais que o previsto
Como mostra o site do ILISP, a Vila Olímpica, fonte de reclamações das delegações da Austrália, Estados Unidos, Holanda e Itália, custou cinco vezes mais do que o previsto.


O conjunto de 31 prédios residenciais – divididos em sete condomínios com 3604 apartamentos de dois, três e quatro quartos – foi inicialmente orçado em R$ 51 milhões. Custou, ao final do projeto, R$ 255 milhões.

A Vila Olímpica foi feita por um consórcio formado por Carvalho Hosken e Odebrecht, empreiteira ligada ao PT e envolvida na Lava Jato. O financiamento veio da conhecidíssima estatal Caixa Econômica Federal.

Neste domingo (24), a Vila Olímpica foi lançada ao ridículo depois que a delegação da Austrália reprovou o local. A delegação deixou o local para ir a hotéis. Em comunicado, disse que nos prédios há cheiro de gás, vazamento de água e defeitos na eletricidade. Também informaram que entre os problemas encontrados havia ainda banheiros bloqueados, escadas escuras sem iluminação e andares sujos, necessitando de uma “limpeza profunda”.

O prefeito da cidade, Eduardo Paes, afirmou: “É natural que você tenha algum tipo de ajuste a fazer, mas vamos fazer os australianos se sentirem em casa. Estou quase botando um canguru aqui na frente para pular na frente deles aqui (…) Mas as reclamações são legítimas. Eles fizeram grandes Jogos em Sidney, e vamos devolver essa recepção a eles”

O diretor de comunicação australiano Mike Tancred, rebateu: “Não precisamos de cangurus, precisamos de encanadores para dar conta dos vários lagos que encontramos nos apartamentos”, conforme aponta a Folha.

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Dilma diz que não autorizou. Mas não nega caixa 2 em campanha
No dia seguinte ao depoimento em que o casal João Santana e Mônica Moura admitiu que dinheiro desviado dos cofres da Petrobras pagou dívidas de campanha de Dilma Rousseff, a presidente afastada afirmou que “nunca autorizou o pagamento de caixa dois a ninguém”. Mas não negou o repasse de propina: “Se houve pagamento, não foi com o meu conhecimento”, prosseguiu a petista nas redes sociais.
Em depoimento ao juiz federal Sergio Moro na quinta-feira, o marqueteiro e sua mulher e sócia confessaram que, ao serem presos em fevereiro pela Polícia Federal, mentiram no inquérito. Ao juiz federal Sergio Moro, o casal esclareceu que 4,5 milhões de dólares recebidos por meio do doleiro e operador de propinas Zwi Skornicki era dinheiro da campanha eleitoral de Dilma Rousseff, em 2010.
Segundo Mônica, os valores recebidos por meio do operador eram relativos a “dívidas da campanha presidencial de 2010 (Dilma) e Zwi lhe foi indicado pelo então tesoureiro do PT, João Vaccari Neto”. Ela negou, contudo, que soubesse que o dinheiro tinha origem em propinas do esquema Petrobras. Afirmou que está disposta a colaborar com a Justiça, mas só o fará com “acordo assinado”.

(Fonte: MSN Notícias / Veja)

quinta-feira, 21 de julho de 2016

1º Jogo da Final da Libertadores (CHUTE NO VÁCUO F.C.)
Independiente del Valle (EQU) e Atlético Nacional (COL) empataram em 1 x 1 pelo jogo de ida da grande final do campeonato mais importante das Américas. Sem dúvida, o resultado de empate foi melhor para o time colombiano pelo fato deste decidir em casa. Porém, o Independiente está na briga: o time que eliminou o Boca com uma vitória histórica na “La Bombonera” não pode ser descartado. Vale salientar, que o gol fora de casa não conta como critério de desempate na final da Libertadores, logo, qualquer empate, a contenda será decidida nos pênaltis. O jogo de volta promete fortes emoções para torcedores colombianos e equatorianos.
Apollo 11: como uma caneta hidrográfica salvou do desastre a primeira missão humana à Lua
Em 21 de julho de 1969, os astronautas americanos Neil Armstrong e Edwin "Buzz" Aldrin representaram a humanidade em uma missão histórica: o homem pisava na Lua pela primeira vez.
A Apollo 11 foi a primeira espaçonave a levar humanos até o satélite natural da Terra. Armstrong e Aldrin aterrissaram no dia 20, às 20h18 (tempo universal coordenado).
Armstrong foi o primeiro a pisar na superfície lunar, seis horas depois, às 2h56 do dia seguinte. Aldrin se juntou a ele 20 minutos depois.
Os astronautas passaram cerca de 2h15 fora da espaçonave e coletaram 21,5 kg de material lunar para levar à Terra. O terceiro membro da missão, Michael Collins, pilotou a nave principal sozinho na órbita da Lua, até Armstrong e Aldrin voltarem para a viagem de volta.
Lançada de um foguete Saturn V em 16 de julho, a Apollo tinha três partes: um módulo de comando com uma cabine para os três astronautas, que foi a única parte que voltou à Terra; um módulo de serviço, que dava apoio ao módulo de comando com propulsão, energia elétrica, oxigênio e água; e um módulo lunar para pousar na Lua.
Muitas coisas podem dar errado em uma missão espacial - a Apollo 1, por exemplo, a primeira missão tripulada do programa, terminou com a morte dos três astronautas em decorrência de um incêndio durante o lançamento, em janeiro de 1967.
No caso da Apollo 11, contudo, a tripulação entrou em apuros por um problema aparentemente menor. E foi preciso uma solução típica do engenhoso agente secreto Angus MacGyver, do seriado americano "MacGyver - Profissão Perigo", sucesso nos anos 1980.
Após coletarem as amostras na superfície lunar, Armstrong e Aldrin estavam cansados e ansiosos para voltar logo ao módulo de comando.
No módulo lunar que os levariam ao encontro de Collins no módulo de comando, Aldrin percebeu um objeto estranho no chão. Era a manopla de um disjuntor essencial, que ligava o foguete para tirá-los da superfície.
Se não conseguissem acionar aquele disjuntor, o módulo não iria a lugar nenhum. Em órbita, Collins temia a ideia de voltar para casa sozinho. Será que seu pesadelo se tornaria realidade?
As horas passavam. O módulo lunar estava frio e cheio de poeira lunar. O oxigênio era consumido rapidamente. Aldrin pediu ideias ao controle da missão na Terra, mas nada surgia.
Duas vidas e uma missão bilionária estavam em jogo. Aldrin e Armstrong olhavam ao redor tentando improvisar uma solução.
Foi então que Aldrin teve seu "momento Macgyver" e notou que poderia tentar encaixar alguma coisa no disjuntor para fazê-lo funcionar. Mas qualquer coisa de metal estava fora de cogitação - havia o risco de curto-circuito em todo o sistema.
Aldrin então alcançou uma caneta marcadora em seu bolso no ombro - aquelas com ponta de feltro. Ele então enganchou a ponta da caneta sem tinta no lugar do interruptor quebrado e... o disjuntor foi acionado.
Eles estavam prontos para a decolagem. Às 17h35, o módulo lunar se acoplou ao módulo de comando na órbita da Lua. A Apollo 11 estava voltando para casa - e o resto é história.

(Fonte: MSN Notícias)
Ex-marqueteiro do PT assina acordo de pré-delação
Já está assinado o termo de confidencialidade com a Procuradoria-Geral da República (PGR), para dar início ao acordo de delação premiada do ex-marqueteiro do PT João Santana e sua mulher e sócia, a empresária Mônica Moura. O objetivo é realizar uma delação em dupla.
Segundo o jornal O Globo, o acordo ainda está em fase de negociação, o que significa que os dois ainda não prestaram qualquer depoimento aos procuradores. O termo de confidencialidade é uma pré-delação e antecede a assinatura do acordo com a Justiça. Nesta quinta-feira (21), os dois se encontram pela primeira com o juiz da 13ª Vara da Justiça Federal em Curitiba, Sérgio Moro.
Eles serão interrogados pelo suposto recebimento de US$ 4,5 milhões (R$ 14,6 milhões) em 2013 e 2014 do representante no Brasil do estaleiro Keppel Fels e fornecedor da Petrobras, o engenheiro Zwi Skornick.

(Fonte: MSN Notícias)

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Terroristas publicam "manual" para atentados durante os Jogos Olímpicos
Militantes extremistas islâmicos usaram a rede social Telegram para divulgar uma compilação de 17 recomendações para a execução de atentados terroristas durante os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, que começam no dia 5 de agosto. Entre as técnicas publicadas pelos terroristas estão atentados a aeroportos e meios de transporte públicos, esfaqueamento, envenenamento, sequestro de reféns e veiculação de falsas ameaças.
Especialista norte-americana em contraterrorismo, Rita Katz explica que os terroristas elaboraram uma espécie de “cronograma de ação” para possíveis ataques e pediram que “lobos solitários” – pessoas que atuam sozinhas em grandes ataques, como o atirador à Boate Pulse em Orlando e o atirador que matou policiais durante protestos em Dallas – dirijam-se ao Brasil.
Na última segunda-feira (18), a agência de contraterrorismo SITE, onde trabalha Rita Katz, informou que um grupo no Brasil declarou lealdade ao Estado Islâmico. Também por meio do Telegram, os extremistas criaram um canal batizado "Ansar al-Khilafah Brazil" para recrutar membros. Esta é a primeira ligação explícita entre pessoas na América do Sul e o Estado Islâmico.

Estratégia

Em nota publicada na última segunda-feira (18), a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) garantiu que "todas as ameaças relacionadas aos Jogos do Rio 2016 estão sendo minuciosamente apuradas, em particular as relacionadas ao terrorismo". A Abin informou ainda que casos ligados a ações extremistas estão sob os cuidados de três eixos ligados à segurança dos Jogos – Inteligência, Defesa e Segurança Pública.
Cerca de 5 mil homens da Força Nacional de Segurança Pública e 22 mil oficiais das Forças Armadas Brasileiras devem atuar na segurança dos Jogos Olímpicos, além do contingente fixo do Rio de Janeiro.
Ao longo desta semana, militares do Exército intensificaram ações de patrulhamento na região do Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, zona norte do Rio de Janeiro. Além disso, forças de segurança fazem simulações de atentados com bombas e tiroteio nas principais estações de metrô do Rio e de São Paulo.
Não é a primeira vez que terroristas usam o aplicativo Telegram para recrutar pessoas no Brasil. Em junho, o canal oficial de comunicação do Estado Islâmico, a agência Nashir News, criou um grupo na rede social – chamado “Nashir português” – para se comunicar em português com simpatizantes brasileiros.
O grupo for criado em 29 de maio, depois que o Estado Islâmico registrou alta nas interações em português nas páginas do grupo terrorista nas redes sociais. As primeiras mensagens veiculadas no “Nashir português” incluem partes de um discurso do Abu Muhammad al-Adnani.
A vantagem do aplicativo sobre outros com funções similares é que, diferentemente do WhatsApp ou do Facebook, por exemplo, o Telegram é codificado e não utiliza criptografia, ou seja, é mais difícil de ser monitorado pelas autoridades. Apesar disso, a comunicação do grupo no aplicativo está sob monitoramento da Abin. 

(Fonte: Último Segundo)

terça-feira, 19 de julho de 2016

Metade dos brasileiros é contra os Jogos do Rio, mostra Datafolha

Para 63% dos brasileiros, Olimpíada vai trazer mais prejuízos do que benefícios
A pouco mais de duas semanas da abertura da Olimpíada, em 5 de agosto, 50% dos brasileiros são contrários à realização do Jogos do Rio, revela o Datafolha.
De acordo com pesquisa do instituto feita entre os dias 14 e 15 de julho, o percentual de reprovação dobrou quando se compara ao levantamento anterior, feito em junho de 2013. Àquela altura, 25% dos brasileiros se opunham aos Jogos no Rio.
Há três anos, 64% eram favoráveis aos Jogos. Agora, o número retrocedeu para 40%. Entre os demais, 9% dos consultados se disseram indiferentes à competição e 2% não responderam.
A aversão ao megaevento do esporte é maior entre os moradores das regiões Sul e Sudeste, entre pessoas com mais instrução e com renda familiar mensal de cinco a dez salários mínimos.
Moradores do Norte e Nordeste e os jovens demonstram apoio maior à realização da Olimpíada. Leia na íntegra AQUI.
Inusitado: Indiano que se exibia com camisa toda coberta de ouro é linchado até a morte
Datta Phuge gostava de exibir uma camisa de veludo toda coberta com pequenos pedaços de ouro e com botões feitos com cristais Swarovski, avaliada em cerca de R$ 800 mil. O objetivo era ficar atraentes para as mulheres.
Só que tanta ostentação chegou ao fim na semana passada. O especulador imobiliário e agiota foi linchado até a morte por 12 pessoas quando curtia férias no balneário de Dighi (Índia).
De acordo com a polícia, o indiano sofreu um emboscada ao se dirigir a uma festa sem os seus costumeiros seguranças. O motivo do crime ainda é investigado. Quatro suspeitos já foram detidos. 
Conteúdo de O GLOBO

domingo, 17 de julho de 2016

Dinossauro assustador tinha braços pequenos assim como o tiranossauro
Paleontólogos na Argentina descobriram os restos de um dinossauro do período Cretácico que contava com os mesmos braços em miniatura encontrados no tiranossauro (T. rex). Essas criaturas antigas não eram próximas, então os cientistas desconfiam que os pequenos braços evoluíram independentemente.
Este é o Gualicho shinyae, um terópode bípede que tinha um par de braços curtos com duas garras em cada. A criatura aterrorizante tinha o tamanho de um urso polar e é parecida com o tiranossauro nesse sentido, mas é de um ramo separado da árvore genealógica, o que significa que os membros incomuns evoluíram de forma independente (evolução paralela), e não uma característica herdada de um ancestral em comum. Braços pequenos, pelo jeito, eram comuns em certos bípedes carnívoros durante o Cretácico, e por motivos que ainda não estão totalmente claros.
O Gualicho é classificado como um allosauridae, que descreve terópodes carnívoros de médio a grande porte, e era diferente de outros dinossauros que vivam próximo a ele.
"O Gualichi é um tipo de dinossauro mosaico, ele conta com características que normalmente são encontradas em diferentes tipos de terópodes," disse o coautor do estudo Peter Makovicky, que trabalha no Field Museum em Chicago. "Ele é bem incomum - é diferente de outros dinossauros carnívoros encontrados na mesma formação rochosa, e não se encaixa perfeitamente em nenhuma categoria."
Assim como o tiranossauro, esse dinossauro tem seus membros anteriores do tamanho dos braços de uma criança. A descoberta do Gualicho não explica porque certos carnívoros possuem braços tão pequenos, mas fortalece a hipótese de que essa característica evoluiu independentemente.
Em relação ao nome desse dinossauro recém-descoberto, shinyae vem do seu descobridor, Akiko Shinya, enquanto Gualicho é derivado de "Gualichu", um espírito reverenciado pelo povo Tehuelche da Patagônia.

(Fonte: MSN Notícias / Gizmodo)

sábado, 16 de julho de 2016

Estado Islâmico planejou ataques no Brasil, afirma agência francesa
A facção terrorista Estado Islâmico, também conhecida por Daesh ou ISIS, responsável pelos recentes atentados no aeroporto de Istambul e de Paris no ano passado, havia planejado novos ataques contra delegação da França durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, informou um novo relatório oficial da agência de inteligência do governo francês nesta quarta-feira (13).
A informação foi anunciada pelo chefe da Direção de Inteligência Militar (DRM), general Christophe Gomart, durante uma audição, em maio, na comissão parlamentar de luta contra o terrorismo, responsável por investigar os atentados de 2015 na França. Na ocasião, os ataques foram reivindicados pelo Estado Islâmico e deixaram 130 pessoas mortas. O episódio é considerado um dos mais sangrentos da história recente do país.
Há indícios de que um brasileiro poderia estar por trás dos ataques, assegurou Gomart em declaração aos parlamentares. Não se sabe se o brasileiro estaria sendo treinado remotamente ou em bases locais do Estado Islâmico no oriente médio. De acordo com a agência ANSA, é provável que ele estivesse fora do Brasil e já tenha sido detido.
Em nota, o jornal francês “Libération” afirmou que o diálogo entre Gomart e os parlamentares não deixam claro a identidade desse suposto brasileiro.
Analistas afirmam que pela grande concentração de turistas no País, os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que ocorre entre 5 a 21 de agosto, podem ser oportunos para atentados terroristas.

SEGURANÇA REFORÇADA

A Abin (Agência de Inteligência brasileira) vem delineando estratégias para reforçar a segurança durante os jogos. Em Junho, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, anunciou que o contingente de soldados da Força Nacional de Segurança terá um reforço de mil homens de São Paulo para a segurança do Rio de Janeiro.
Em abril, a Abin elevou o risco de ataque do Estado Islâmico durante as Olimpíadas ao constatar aumento no número de cidadãos brasileiros que se aliaram ao jihadista Estado Islâmico.
O ministro da Defesa do governo interino de Michel Temer, Raul Jungmann, também admitiu que o Estado Islâmico é uma preocupação para o Brasil, alertando que população não deve ignorar as ameaças.

(Fonte: Último Segundo)

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Número de mortos no ataque em Nice ultrapassa os 80
Até o momento, 84 mortes e 18 feridos foram confirmadas no atentado na cidade de Nice, na Riviera Francesa, disse um canal de TV de notícias e um político local. Um caminhão se lançou contra uma multidão que assistia ao show de fogos de artifício no feriado nacional do Dia da Bastilha.
A polícia atirou e matou o motorista, que dirigiu o caminhão enorme e pesado ao longo da famosa Promenade des Anglais, atingindo os espectadores no final da noite, disse a autoridade regional Sebastien Humbert à rádio France Info.
O autor do ataque, identificado por fontes da polícia francesa como Mohamed Lahouaiej Bouhlel, de 31 anos, não era conhecido das autoridades tunisianas por manter visões radicais ou islâmicas, disseram as fontes.
Ele abriu fogo antes de policiais atirarem e matá-lo.
Bouhlel era casado e tinha três filhos, disseram. As fontes não disseram quando ele residiu na Tunísia pela última vez.
O chefe do governo local Christian Estrosi à BFM TV que armas e granadas falsas foram encontradas dentro do caminhão depois que o autor do ataque foi morto.
"É uma cena de horror", declarou o membro local do Parlamento Eric Ciotti à France Info, dizendo que o caminhão acelerou ao longo do calçadão diante do Mediterrâneo, "derrubando centenas de pessoas".
Moradores da cidade mediterrânea perto da fronteira italiana foram aconselhados a ficar em casa. Não havia nenhum sinal de qualquer outro ataque.
Uma mulher contou à France Info que ela e os outros fugiram, aterrorizados: "O caminhão veio em ziguezague ao longo da rua. Corremos para um hotel e nos escondemos no banheiro com muita gente."
Oito meses atrás, em 13 de novembro, militantes do Estado Islâmico mataram 130 pessoas, no mais sangrento em uma série de ataques na França e na Bélgica, nos últimos dois anos. No último domingo, a França suspirou aliviada quando o torneio de futebol Euro 2016 terminou sem ataque.
A polícia negou rumores na mídia social de uma posterior tomada de reféns. Ataques com veículos têm sido usados ​​por membros isolados de grupos militantes nos últimos anos, particularmente em Israel, assim como na Europa, embora nunca com efeito tão devastador.
A cidade de Nice, com uma população de cerca de 350.000 e situada no departamento francês dos Alpes Marítimos, tem visto alguns de seus moradores muçulmanos viajar para a Síria para lutar, um caminho percorrido por agressores anteriores do Estado Islâmico na Europa.
O presidente François Hollande disse em um pronunciamento antes do amanhecer que está convocando reservistas militares e policiais para dar descanso às forças já sobrecarregadas pela aplicação do estado de emergência iniciado em novembro, depois que atiradores e homens-bomba do Estado Islâmico atacaram diferentes locais em Paris em uma sexta-feira à noite, matando 130 pessoas.
Poucas horas antes, Hollande havia anunciado que o estado de emergência seria encerrado até o final de julho. Após o ataque, ele decidiu prorrogá-lo por mais três meses. "A França está triste por esta nova tragédia", disse o presidente. "Não há como negar a natureza terrorista deste ataque".

(Fonte: MSN Notícias)
Quebra da hegemonia Brasil-Argentina (CHUTE NO VÁCUO F.C.)
O Independiente del Valle (EQU) venceu por 3 x 2 o tradicionalíssimo Boca Juniors em pleno “La Bombonera”, pelo jogo de volta da semifinal da Libertadores. Com a surpreendente e heroica vitória, o time equatoriano se credenciou para disputar a final da competição mais importante das Américas contra o Atlético Nacional (COL), que por sua vez, eliminou o São Paulo (BRA) com duas vitórias. Esta improvável final, quebrou a hegemonia Brasil-Argentina, que durava mais de duas décadas. Desde 1991, quando o Colo-Colo (CHI) conquistou a Libertadores ao vencer o Olímpia (PAR), é a primeira final entre clubes que não fazem parte do eixo Brasil-Argentina. A final histórica entre Atlético Nacional x Independiente del Valle e o bicampeonato do Chile na Copa América, refletem uma mudança no cenário do futebol sul-americano, isto é, a distância do eixo Brasil-Argentina vem diminuindo em relação aos demais países. A tendência é que o equilíbrio passe a ser uma tônica mais constante no futebol da América do Sul.

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Rodrigo Maia é eleito presidente da Câmara dos Deputados
São Paulo – O deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ) foi eleito na madrugada desta quinta-feira (14) o presidente da Câmara dos Deputados.
O parlamentar venceu em segundo turno contra Rogério Rosso (PSC-DF) por 285 votos a 170. Maia se classificou para o segundo turno em primeiro lugar, com 120 votos.
Foram mais de 7 horas de sessão, com 14 candidatos inscritos para o mandato “tampão” até fevereiro de 2017. A votação foi realizada em 14 urnas eletrônicas, com voto secreto.
"Eu nunca imaginei que poderia estar disputando a presidência da Câmara dos Deputados", disse em plenário. "Eu vou ser um de 513. Nós vamos governar essa casa juntos".
O deputado era o nome que representava a antiga oposição a Dilma Rousseff (PT), com apoio em bloco de partidos como o PSDB, PSB, PPS e DEM. O deputado derrota o nome preferido do presidente em exercício Michel Temer (PMDB), que buscava unificar a Câmara articulando com o “centrão”.
Como prevenção, o governo interino se manteve oficialmente isento na disputa para não criar animosidades. Acontece que os mais de 200 deputados do “centrão” são grupo fundamental para aprovar medidas de ajuste fiscal que Temer pretende enviar ao Congresso.
O desafio de Temer agora é estancar o sentimento de revanchismo dos pequenos partidos, que podem se sentir desprestigiados. Maia tem bom trânsito para isso: está no quinto mandato como deputado federal.

O QUE FAZ O PRESIDENTE?

O presidente da Câmara dos Deputados é o máximo representante da Casa e o segundo na linha de sucessão no Palácio do Planalto. Está atrás apenas do vice-presidente.
Caso o processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff (PT) se consolide, ele sobe um posto e será o mandante toda vez que o Michel Temer (PMDB) se afastar do poder, por licença ou viagens oficiais.
Como dispõe no artigo 17 do Regimento Interno da Câmara, cabe ao presidente também a convocação da Ordem do Dia e organização, junto aos líderes dos partidos, das pautas apreciadas na Casa.
Um presidente simpático ao projeto de governo coloca à frente pautas prioritárias para o poder Executivo e bloqueia as “pautas-bomba” que tanto assombraram a gestão de Dilma na era Cunha.

(Fonte: Exame.com)

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Macacos usam recurso de linguagem similar ao dos humanos
Cientistas europeus aplicaram técnicas e conceitos da linguística contemporânea para compreender melhor os gritos de advertência dados por uma espécie de macaco originária da Costa do Marfim chamada Cercopithecus campbelli. E descobriram que, mais do que associar um som a um significado, o método de comunicação dos primatas possuí uma espécie de semântica, que envolve até a aplicação de sufixos para alterar o significado das “palavras”.
Indícios de práticas linguísticas humanas já foram encontrados na comunicação de várias espécies de animais. O sotaque das baleias varia conforme sua região de origem, e as mamães pássaro usam uma espécie de “fala de bebê”, conhecida no jargão linguístico como motherese, para falar com seus filhotes.
Mas os macacos do oeste da África vão mais longe. O termo krak, por exemplo, é um aviso genérico. Ele pode ser classificado pelo macaco como de menor importância através da adição do sufixo -oo. Já o termo hok é mais específico, e representa uma ameaça aérea. Adicione o mesmo -oo a seu final e você terá uma ameaça aérea de menor importância. As possibilidades combinatórias são reduzidas, mas o recurso é similar, embora em uma escala muito pequena, aos sistemas de sufixação empregados pela maior parte das línguas do mundo.
Philippe Schlenker, pesquisador do Dep. de Estudos Cognitivos da École Normale Supérieure de Paris que liderou a pesquisa, afirmou, em artigo científico publicado no site do grupo de estudos LINGUAE, que “ainda é cedo demais para saber o que os gritos de advertência dos macacos podem nos dizer sobre as origens da língua humana. Não há evidências de que a língua dos macacos e nossos idiomas tenham alguma conexão evolutiva”. Ou seja, o fato é curioso, mas essas são apenas as bases para estudos futuros. Não espere um dicionário de "macaquês" tão cedo nas livrarias.

(Fonte: Revista Galileu)

terça-feira, 12 de julho de 2016

Relação entre Renan e lobista será tema de novo depoimento de Delcídio, diz jornal
O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), será alvo do próximo depoimento prestado pelo ex-senador Delcídio do Amaral (MS) à Procuradoria-Geral da República. O ex-líder do governo Dilma no Senado detalhará a relação entre o peemedebista e o lobista Milton Lyra, apontado por delatores da Lava Jato como operador de Renan no esquema de desvio de recursos do Postalis, o fundo de pensão dos Correiros. A data do novo depoimento de Delcídio ainda não foi definida, segundo informações da coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo.
PT desiste de apoiar deputado do DEM na disputa pelo comando da Câmara
Pressionado por sua própria base, o PT recuou e desistiu de apoiar a candidatura do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) à presidência da Câmara. A tendência, agora, é que o partido avalize Marcelo Castro (PMDB-PI), que também entrou na briga para ocupar a cadeira de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), após a renúncia do deputado, atingido pela Operação Lava Jato.
Foi tensa a reunião da bancada do PT, nesta segunda-feira, 11, para decidir o rumo do partido na sucessão de Cunha. De um lado, um grupo defendia o apoio a Maia – com o aval do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – e, de outro, uma ala pregava a adesão a Castro, que foi ministro da Saúde e votou contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Havia, ainda, uma pequena ala que preferia a candidatura de Fernando Giacobo (PR-PR).
“Nitidamente, o apoio a Rodrigo Maia não é majoritário na bancada”, resumiu o líder do PT na Câmara, Afonso Florence (BA). O deputado Andres Sanchez (SP) saiu irritado da reunião, na sede do PT. “Falam aqui que não se pode apoiar candidato nem partido que ficou a favor do impeachment. Se for assim, não apoiamos ninguém. E, depois, quem abraçou Maluf pode tudo”, afirmou ele, lembrando acordo fechado na eleição para a Prefeitura de São Paulo, em 2012, entre o então candidato do PT, Fernando Haddad, e o deputado Paulo Maluf (PP-SP), inimigo dos petistas.
O encontro durou quase cinco horas e, ao final, ninguém mais escondia o racha. “Não precisamos caminhar numa camisa de força antes da hora. Vamos cercando as vírgulas”, contemporizou o deputado Patrus Ananias (PT-MG), ex-ministro de Dilma.
A ideia de endossar Maia, um entusiasta do impeachment, tinha o objetivo de quebrar a hegemonia do Centrão, bloco ligado a Cunha. A estratégia, porém, provocou forte reação de militantes do PT.
Composta por 58 deputados, a bancada vai agora procurar candidatos e partidos contrários ao que chama de “golpe”, na tentativa de adotar posição comum na eleição que escolherá o presidente da Câmara, marcada para quarta-feira. O PC do B e o PDT, por exemplo, são dois partidos que se posicionaram contra o afastamento de Dilma. Apesar de divididas, porém, essas legendas se mostram hoje mais propensas a endossar Maia, em acordo que também passaria pelo PSDB do senador Aécio Neves (MG).
O PT vai propor, ainda, que a cassação de Cunha seja votada nesta semana, antes do recesso branco. “Se não for assim, a eleição será contaminada”, disse o deputado Henrique Fontana (RS). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
PF diz que empresa ligada à Odebrecht comprou sede para Instituto Lula

SÃO PAULO — Em junho de 2010, a construtora Odebrecht adquiriu um prédio de três andares na Vila Clementino, Zona Sul de São Paulo, e planejava instalar ali a sede do futuro Instituto Lula, de acordo com a força-tarefa da Operação Lava-Jato. A compra foi feita em nome da DAG Construtora, de Salvador, que pertence a Demerval Gusmão, amigo e parceiro de negócios de Marcelo Odebrecht, dono da empreiteira.
A DAG é a mesma que, em 2013, a pedido da Odebrecht, pagou o jatinho que levou o ex-presidente Lula a Cuba, República Dominicana e Estados Unidos, como revelou O GLOBO.
Segundo as investigações, a família Lula sabia dos planos de usar o prédio para o instituto: um projeto de reforma do imóvel, que incluía auditório, sala para exposição e até apartamento com cinco suítes na cobertura, foi localizado numa pasta cor de rosa endereçada a dona Marisa Letícia e apreendida pela Polícia Federal, no início deste ano, no sítio de Atibaia (SP) que era usado por Lula e sua família.
Os documentos, apreendidos em março último, na 24º fase da Lava-Jato, voltaram a ser analisados pela força-tarefa no fim de junho, depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) devolveu a Curitiba os inquéritos que investigam supostas vantagens indevidas dadas ao ex-presidente. O conteúdo da pasta e as negociações para compra do prédio são descritas num relatório de análise da PF, obtido pelo GLOBO. Leia na íntegra AQUI

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Anastasia aguarda alegações da defesa e da acusação para relatório final do IMPEACHMENT
 O relator da Comissão Especial do Impeachment, senador Antônio Anastasia (PSDB-MG), aguarda as alegações finais da defesa e da acusação para finalizar o relatório, que deve ser apresentado no início de agosto. O colegiado já realizou 28 reuniões, com mais de 230 horas de trabalho.
Conteúdo TV Senado
Brasil pode virar um grande Rio de Janeiro, afirma Marcos Lisboa
De Fernando Canzian 
para Folha de São Paulo
Sem reformas estruturais para conter a trajetória explosiva de sua dívida, o Brasil corre o risco de se transformar em um grande Rio de Janeiro, afirma o economista e presidente do Insper, Marcos Lisboa, para quem o governo Michel Temer tem se mostrado fraco e suscetível a pressões de grupos. Isso é ir contra o ajuste.
O economista diz que cumprir a regra do teto para os gastos será relativamente simples porque a taxa de inflação (que corrigirá a despesa) está em queda. Como a inflação de 2017 deve ser menor que a deste ano, o gasto poderá ter aumento real.
Lisboa afirma que a;grande pergunta é saber se medidas como o reajuste do funcionalismo (ao custo de R$ 67,7 bilhões até 2018) seriam só consequência do fato de Dilma Rousseff ainda não ter sido afastada definitivamente. Espero que a interinidade não tenha sido um mau prelúdio, diz. Leia trechos da entrevista à Folha AQUI.
[VÍDEO] Baiana Amanda Nunes se torna a primeira mulher brasileira a levar título no UFC
A lutadora baiana Amanda Nunes se tornou a primeira mulher brasileira a conquistar um cinturão do UFC na madrugada deste sábado (9), após derrotar a americana Miesha Tate na T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA). Ela venceu a adversária com um mata-leão e levou pra casa o título do peso-galo feminino da organização, na luta principal do UFC 200.

13ª vitória da carreira, o triunfo teve gosto especial para a atleta soteropolitana. "Acho que todo lutador tem a chance de mudar a sua maneira de lutar e sou esse tipo de lutadora. Sempre busco uma alternativa para fazer as coisas acontecerem na minha vida. A Miesha é uma oponente muito difícil, respeito a Miesha demais, mas sou a nova campeã. Há 10 anos venho trabalhando muito forte e agora me sinto muito bem para voltar para o Brasil", disse ela após a conquista. Além de representar uma marca história para o país, o título foi o primeiro conquistado por uma atleta assumidamente gay no UFC.
A vitória de Amanda encerrou o card principal da noite, que também contou com derrota de Anderson Silva para Daniel Cormier e triunfo de José Aldo, que bateu Frankie Edgar por decisão unânime dos jurados e assegurou o cinturão interino dos pesos-leves. 
Fonte: Metro 1